Potássio

Estou a escrever depois de almoço, e à espera de resultados de um exame de sangue que fiz hoje, de urgência.

Ontem recebi um telefonema da minha médica em tom aflito, que devia ir repetir um exame de sangue, que estava um valor muito alto, que devia estar errado, que tinha que ir repetir com urgência, que tinha que ir ao hospital no dia seguinte (hoje) da parte da manhã, e mais não sei o quê, que o potássio estava muito alto. Sem entender grande coisa, perguntei se podia ser da parte da tarde, respondeu que não, que era “muito urgente”, que não deixasse para a tarde. Perguntei o que devia fazer então, respondeu que nada, mas que se tivesse dores no peito para ir às urgências…

Resolvi ir tentar perceber o que acontecia com o potássio alto. Parece que dá para morrer de ataque cardíaco, o que batia certo com a informação da médica. Achei super fixe que depois de andar toda a vida a esforçar-me para não ceder aos sintomas e consequências da minha agressiva Neurofibromatose tipo 2 podia morrer de uma coisa que não tem nada a ver… Golpe final à doença que me anda a tentar quebrar desde os meus 11 anos! O meu desprezo para com ela é tal que até morrer será por causa do potássio, e não da NF2. Tumba!

Hoje de manhã a Sofia foi comigo fazer o exame de sangue, onde a estrela foi, claro, o Lupi. Até nos abriram uma porta mais larga, mesmo à Lorde!

A enfermeira explicou-me que o resultado ia estar disponível na segunda-feira, mas depois de lhe explicar que poderia morrer no meio tempo, disse-me que a médica podia telefonar para lá, a saber o resultado, a partir das duas da tarde.

Entretanto, falei com um amigo, e dei-lhe um link para ele fazer o download da pasta onde tenho todo o meu doutoramento, que estou a tentar terminar, para ele safar, case eu patine. A ciência não pode sair prejudicada!

As coisas mais chatas que podem acontecer, da mais chata para a menos chata são:

1. Hemodiálise – tenho mais que fazer e ainda me pedem para deixar de comer queijo!

2. Ataque cardíaco e sobreviver – já estou debilitado que chegue.

3. Ataque cardíaco e morrer – ainda gostava de fazer mais umas coisas, e gosto muito da Sofia, dos meus amigos, onde incluo o Lupi, se bem que se for rápido, olha, ficava já feito!

Neste momento, vou parar de escrever este texto, e voltarei depois de saber os resultados do exame.

Pronto. A médica já me ligou.

Anticlímax total. Valores absolutamente normais, tinha sido mesmo erro.

Não foi desta.

O Lupi a lamber-me

1 thought on “Potássio

  1. Rosalina

    Ah meu João! És um grande dramaturgo! Ias-me matando de ansiedade! Com esta descrição tão dramática, que felizmente acabou da melhor maneira, quase que também me acontecia uma uma das situações, que consta da tua lista! Vê lá se tens mais cuidado connosco! Mas se acabarem sempre assim, é uma felicidade!

    Gostar

    Responder

Comente aqui

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s