Monthly Archives: Fevereiro 2019

E 45

Tenho insónias e como o computador onde costumo trabalhar está no quarto, onde eu e a Sofia dormimos, para não a perturbar, não o ligo. O resultado sou eu na sala/cozinha a ler notícias, artigos, ouvir podcasts e a apanhar uma pilha de nervos por não conseguir estar a produzir – e.g. tomar notas; redigir textos. Para combater a ansiedade arranjámos um computador portátil para utilizar na mesa da sala/cozinha. Com o portátil – que é muito prático por dar para estar na mesa da sala/cozinha e passá-lo para uma cadeira enquanto damos à mesa a funcionalidade para a qual ela foi pensada -, posso produzir durante a madrugada. A minha ansiedade desceu e a produtividade subiu – espero eu.

Entretanto descobri que o portátil está bastante mais rápido que o computador que tenho no quarto e, a juntar a isto, está mais quentinho na sala/cozinha – já não andava tão pouco ranhoso por esta altura do ano há anos. O resultado, claro, é que agora estou quase sempre na sala/cozinha à frente do portátil, sentadinho à mesa das refeições. Uma maravilha, uma vez que até me permite ouvir música no aparelho de som que temos cá em casa, isto enquanto trabalho – um prazer!

A desvantagem nisto tudo é que, apesar da sensibilidade nas nádegas não estar lá muito bem, a cadeira que tenho no quarto é nitidamente mais confortável, relativamente à cadeira de madeira que utilizo agora – diz-se que não se pode ter tudo, mas eu gosto de pensar que se pode sempre tentar uma aproximação.

Eu já tinha reparado que passadas umas horas ficava com um desconforto no rabo, pouco habitual – passei a entender a expressão ficar com o rabo quadrado”.

Hoje, depois de ter apanhado um micro-susto, mostrei o rabo à Sofia. Ela, amorosamente começou-se a rir e a gozar comigo.

“Tens calos no rabo!”

Ainda bem que ela teve treino de inspeção epidérmica. Já pus creme…

O Lupi, e eu sentado à mesa da sala/cozinha, à frente do computador portátil, com um teclado e uma  trackball ligados ao portátil, a utilizar roupa de andar por casa e ainda com as minhas botas calçadas.