Monthly Archives: Dezembro 2015

Gama GT

E pronto! Muitas páginas depois, Várias arritmias, decréscimo acentuado de visão, três meningiomas crescidos e removidos da tola, mais ou menos dois terços de testa em malha de titânio, vários grampos a segurar o escalpe, não sei quantos trépanos, dormências várias agravadas, tinnitus aumentados, milhares de euros gastos pelo SNS e por mim para me ir segurando a saúde, insónias, dias complicados na GAIP a esforçar-me para fazer o melhor depois de mal ter dormido – obrigado GAIP! Teria sido muitíssimo mais difícil –, ter destratado muita gente com o meu (des)humor vitriólico, muitas milhas feitas e tempo desperdiçado em aeroportos a fazer testes de explosivos a bagagem e – acreditem por favor – à cadeira de rodas que o próprio aeroporto me tinha emprestado – podem confiar nos voos vindos da Roménia, pareceram-me bastante rigorosos com a segurança – , duas sanitas novas, alguns jantares terapêuticos no Galochas – obrigado por me cortarem a comida ainda na cozinha! – e, sobretudo, ter vivido situações fantásticas, ter conhecido gente maravilhosa, estar a passar por ondas de solidariedade incríveis e, mais que tudo, um amor inaudito da Sofia, recebi uma notícia muito boa em formato PDF. A Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) enviou-me um contrato!
 
Vou poder fazer o que mais gosto e ser pago por isso, pelo menos durante um ano!
 
A FCT aceitou o meu projeto de doutoramento! Não está ótimo – complicações atrasadas com possíveis repercussões futuras – mas está melhor que nunca – Com a merlina marada, quero lá saber, Depois resolvo!
 
Custou, porra! Teve efeitos graves na minha saúde física. Teve consequências chatas na minha saúde mental e na dos que me rodearam. Teve custos monetários altos. Mas, agora, vou fazer o que mais gosto!
 
Não está perfeito, nunca vai estar. Tenho ideias e objetivos concretos. Sou um insatisfeito crónico. Mas não me vou acomodar!
 
Estive muito tempo sem ser capaz de escrever, vencido pelo cansaço – houve dias que, tenho a certeza, não adormeci, desmaiei! – e entorpecido pelo desânimo. Mas foi só entorpecido! Estive muito tempo à espera para escrever este post, ou um semelhante, mas com a ajuda da Sofia não parei e cá está o post!
 
Agora vamos ver se consigo fazer render os meus 2% de capacidade…

Anúncios